14 de junho de 2024
Ark Therapeutic Brasil

Exercícios Motores Orais Fáceis de Praticar para Começar Hoje!

A terapia motora oral trabalha as habilidades orais necessárias para o desenvolvimento adequado da fala e da alimentação. Essas habilidades incluem: consciência, força, coordenação, movimento e resistência dos lábios, bochechas, língua e mandíbula. 

As atividades abaixo são uma maneira fácil de trabalhar essas habilidades. Incorpore-os em sua rotina diária sempre que tiver tempo. Pratique-os no caminho para a escola/trabalho, durante os intervalos, enquanto prepara o jantar, etc. Faça disso um jogo e divirta-se! Observe, entretanto, que esses exercícios motores orais não devem substituir a intervenção terapêutica. Por isso, é sempre bom consultar um fonoaudiólogo e/ou terapeuta ocupacional com formação em terapia motora oral. Eles serão capazes de avaliar a situação, prescrever um plano de ação e orientá-lo durante o processo.

Para Conscientização:

  • Use o Z-Vibe para normalizar a sensação na cavidade oral.  Os pacientes hipossensíveis têm pouca ou nenhuma consciência do que está acontecendo dentro de suas bocas. Por outro lado, indivíduos hipersensíveis são excessivamente sensíveis e muitas vezes apresentam aversão à textura, temperatura, sabor, etc. Ambos os casos podem afetar significativamente o desenvolvimento da fala e da alimentação.
Exercícios motores orais fáceis para experimentar - hoje!
  • As ponteiras do Z-Vibe vêm em vários formatos e texturas. Use-os para acariciar e aplicar uma pressão suave nos lábios, bochechas (por dentro e por fora) e na língua. Em seguida, varie a pressão, a direção dos uso e a duração da pressão. Para hipersensibilidades, introduza o Z-Vibe gradualmente.
  • A massagem gengival também é uma forma simples e eficaz de proporcionar estimulação oral.

Movimente os Lábios:

  • Diga “ooo” com movimentos exagerados dos lábios. Então fale “eee”. Na sequência, combine-os para “oo-ee”. Contudo, a nossa finalidade será realmente arredondar os lábios.
  • Dizendo “puh” e, com isso, emitindo o som com ênfase.
  • Você pode dar um sorriso bem grande, após isso relaxaremos e iremos repetir.
  • Fazer exercícios como: soprar apitos, buzinas, kazoos, etc, mas estourar bolhas é o ideal.  Use canudos de bolha para evitar que as crianças suguem a solução de bolha quando sopram.
  • Agora, mantenha as bochechas estufadas ao mesmo tempo que você mantém os lábios selados. Em seguida, relaxe e repita. Logo após, estufe uma bochecha, depois a outra e na logo na sequência, ambas. Feita essa atividade, expire o lábio superior seguido do lábio inferior (ou vice-versa). Logo depois, relaxe e repita.
  • Aperte os lábios para dar um beijo. Deslize o beijo para a direita e depois para a esquerda ou vice-versa.
  • Beba com um canudo em vez de um copo. Esta também é uma ótima atividade para a língua e bochechas. Ao beber com canudo é necessário muito trabalho motor oral: as bochechas se contraem, a língua se contrai e se retrai e os lábios se contraem. Se você precisa de mais dicas de como ensinar a beber com canudo, clique aqui.
  • Nos exercícios motores orais acima, observe se os lábios estão simétricos. Caso contrário, documente sua aparência e compare-as com sessões práticas futuras, para dessa forma monitorar o progresso.

Exercitando a Língua:

  • Diga “lalalalalalala” sem mover a mandíbula para cima e para baixo. Em seguida, mova apenas a ponta da língua. Descanse e repita. Mas atenção: se a mandíbula estiver se movendo ao fazer isso, peça à criança que morda uma ponteira probe ou um mordedor Grabber para estabilizar a mandíbula e isolar a língua. 
  • Coloque a ponta da língua na crista alveolar logo atrás dos dentes frontais superiores. Segure o maior tempo possível, trabalhando até três minutos. Depois isso, engula quando necessário e depois volte à posição.Pratique sons com a ponta da língua. 
  • Diga “tttttt”, “nnnnnn” e “dddddd”. Portanto, você também pode tentar uma combinação desses sons, como “tdn”. Coloque a ponta da língua na crista alveolar, atrás dos dentes frontais superiores. Em seguida, coloque-o atrás dos dentes frontais inferiores. Repita várias vezes.
  • Diga “vá” com exagero.
  • Estale língua. Na sequência, chupe a língua até o céu do palato e estale-a. Em seguida, faça essa atividade até 25 vezes seguidas
  • Coloque a língua no céu da boca. Segure-o ali com sucção por cerca de 5 a 10 segundos. Quando isso ficar fácil, acrescente outro passo: mova a mandíbula para cima e para baixo enquanto mantém a língua no céu da boca.
  • Esfregue um pirulito nos lábios e peça ao indivíduo que lamba o sabor, mas aqui vai uma dica: use a ponteira Popette para adicionar vibração a este exercício. Você também pode usar qualquer outro alimento que grude nos lábios.
  • Segure a língua no ar, fazendo isso sem apoiar os lábios ou os dentes. Depois disso, aperte e relaxe a língua, repetindo a ação mais vezes.
  • Se necessário, use o Z-Vibe para identificar onde a língua precisa ir para esses exercícios motores orais.

Fortalecendo as bochechas:

  • Use canudos novamente!
  • Coloque a Z-vibe com a ponteira Preefer na área das bochechas, em seguida aperte a bochecha ao redor. Relaxe e repita.
  • Junte os lábios e contraia as bochechas.
  • Faça um “o” com os lábios. Em seguida, mova os lábios em círculo. Repita várias vezes e depois inverta a direção.

Para a Mandíbula:

  • Coloque uma ponteira para morder e mastigar ou a ponta de um Mordedor Grabber entre os dentes da frente. Morda e segure até contar até 10, em seguida solte fazendo mais repetições.
  • Use a Z-vibe com a Ponteira Bite-n-Chew, o Grabber ou o Mordedor Y para empurrar a mandíbula para baixo enquanto o indivíduo empurra para cima para um exercício isométrico.
  • Gire o Mordedor Y de forma que você use a parte mais larga do cabo e coloque-o entre a área molar de um lado. Então, morda e segure o mordedor no lugar. Em seguida, mova a ponta da língua para cima e para baixo. Este exercício motor oral força a mandíbula a se estabilizar à medida que a língua se move.

Treinando a Coordenação:

  • Diga “botão de ouro” 5 vezes seguidas, assim que finalizar, relaxe e repita.
  • Você também pode tentar dizer “foguete” em vez de “botão de ouro”. Ambas as palavras trabalham os lábios, a ponta da língua e a parte posterior da língua.
  • Diga “puh tuh kuh” três vezes. Comece devagar e depois aumente a quantidade, depois você pode misturar as palavras. Por exemplo, experimente “tuh puh kuh”, “kuh puh tuh” etc.
  • Coloque a língua no canto dos lábios e trace o perímetro dos lábios. Assim que chegar ao ponto de partida, volte pelo outro lado. Concentre-se em estabilizar a mandíbula e completar o círculo. Portanto, não permita que a mandíbula se mova – a língua deve fazer o trabalho.

Para qualquer estimulação oral:

  • Use o Z-Vibe para entrada tátil adicional e estimulação sensorial oral. Às vezes não basta dizer “coloque a língua atrás dos dentes frontais superiores” ou mesmo demonstrar como fazer isso sozinho. Contudo, com o Z-Vibe, você pode entrar e contornar a cavidade oral com segurança para mostrar exatamente o que os lábios, a língua e as bochechas precisam fazer. Esse contato é chamado de sugestão tátil. O Z-Vibe também pode ser ativado para vibrar, o que pode aumentar o foco e chamar a atenção para partes específicas da boca.
  • Use um incentivo. Coloque alimentos pegajosos, que sejam atrativos para o seu paciente, no céu da boca e peça a ele que lamba. Também pode colocar nos lábios, assim como dentro da área das bochechas. Coloque-o nas ponteiras. Há muito espaço para criatividade nessas atividades.
  • Use um espelho. Olhe-se no espelho e instrua a pessoa a copiar você. Faça disso um jogo divertido de Siga o Mestre. Os espelhos são ótimos para feedback visual, desde que não distraiam. Tenho algumas crianças que só brincam e fazem caretas no espelho!

Atenção!

Os exercícios acima são apenas sugestões, pois variam de paciente para paciente dependendo de suas habilidades. Se você conseguir apenas uma repetição, tudo bem! Contudo, anote o progresso e tente fazer mais na próxima sessão. 

Se você quer conhecer e aprender MUITOS mais exercícios para terapia motora oral e alimentar podem ser encontrados no restante deste blog e no livro Dicas e técnicas para o Z-Vibe. Este livro, abrange uma variedade de habilidades motoras orais, incluindo movimento labial, classificação e estabilidade da mandíbula, dissociação da língua e da mandíbula, elevação da língua, lateralização da língua, tigela da língua, alimentação, mordida e mastigação e muito mais.


* Texto original escrito por Debra C. Lowsky, MS, CCC-SLP – no Blog Oficial da Ark Therapeutic dos EUA. A Falconn Distribuidora e Importadora é uma empresa que faz parte do grupo da BmB Terapêuticos. A Falconn é a distribuidora oficial da Ark Therapeutic no Brasil. Portanto, ambas as empresas são autorizadas a replicar os conteúdos oficiais da Ark Therapeutic no em português, no Brasil.

Debra C. Lowsky

Sobre a autora do post:

Debra C. Lowsky, MS, CCC-SLP

***Todo o conteúdo deste site, incluindo opinião médica e qualquer outra informação relacionada à saúde, é apenas para fins informativos e não deve ser considerado como um diagnóstico específico ou plano de tratamento para qualquer situação individual. O uso deste site e as informações contidas neste documento não criam uma relação médico-paciente. Sempre procure o conselho direto de seu próprio médico em relação a quaisquer perguntas ou problemas que você possa ter em relação à sua própria saúde ou à saúde dos outros.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *