13 de junho de 2024
Ark Therapeutic Brasil

Terapia motora oral com o Z-Vibe

O que é terapia motora oral?

A terapia motora oral trabalha as habilidades orais necessárias para o desenvolvimento adequado da fala e da alimentação. Por exemplo, tente dizer “la la la” agora mesmo, prestando atenção no que sua língua está fazendo.

Para produzir o som /l/, a ponta da língua deve elevar-se até a crista alveolar (logo atrás dos dentes anteriores superiores). Além disso, ela também deve ser capaz de funcionar de forma independente – ou dissociada – da mandíbula. A terapia motora oral atua nesses “pré-requisitos” para fala e alimentação.

Por que a terapia motora oral é importante?

Pense na aula de ioga. Por exemplo, para conseguir uma postura correta, vários grupos musculares devem trabalhar juntos em um delicado equilíbrio de força, coordenação, movimento e resistência. A fala e a alimentação são praticamente iguais, apenas localizadas nos músculos dos lábios, língua, mandíbula e bochechas.

Para articular adequadamente os sons e controlar a comida, os músculos da boca precisam estar em “poses” muito específicas. Por exemplo, experimente sugar um canudo agora mesmo e preste atenção ao que sua boca está fazendo – seus lábios devem estar franzidos e fechados em torno do canudo, a língua tensa e retraída e as bochechas tensas. A maioria das pessoas aprende naturalmente como fazer isso sozinhas. Mas alguns indivíduos (particularmente aqueles com atrasos no desenvolvimento) precisam de terapia motora oral para aprender essas habilidades.

Z-Vibe com 1 ponteira

Como o Z-Vibe pode ajudar nisso?

A maioria das pessoas são aprendizes visuais ou auditivos. Às vezes, porém, esses dois sentidos não são suficientes e devemos olhar para o sentido do tato. Imagine que você está em uma aula de ioga novamente. Você já ouviu o instrutor explicar uma pose, você a viu demonstrá-la, mas isso simplesmente não funciona para você. Então o instrutor se aproxima e ajusta seu braço na posição correta. Da mesma forma, às vezes você precisa mostrar fisicamente a um indivíduo onde a língua deve ir para esse som, aquela habilidade , etc.

Z-Vibe é uma ferramenta para ajudá-lo a fornecer dicas táteis direcionadas dentro da cavidade oral sem prejudicar seus dedos. Além disso, ela também eleva o aprendizado tátil para o próximo nível com o bônus adicional de vibração. Portanto, com a sua vibração suave, o Z-Vibe proporciona estimulação sensorial adicional para aumentar o foco oral e chamar mais atenção para os articuladores.

Lembre-se de que pode ser necessário começar devagar, introduzindo gradualmente o Z-Vibe. Você absolutamente não precisa usar vibração, mas ela estará disponível se o indivíduo precisar de mais informações. Para mais dicas sobre como usar a vibração com o Z-Vibe, clique aqui.

Antes de iniciar o uso do Z-vibe

No caso de indivíduos com hipo ou hipersensibilidade, pode ser necessário trabalhar na normalização da sensação oral antes de prosseguir com os exercícios a seguir. 

O Z-Vibe vem com uma ponteira que se chama Probe. Existem mais de 25 ponteiras disponíveis. No entanto, a maioria dos exercícios abaixo pode ser feita apenas com a ponteira Probe, mas menciono também algumas outras possibilidades.

Fechamento labial 

O fechamento labial (também conhecido como “selo labial”) é a capacidade de fechar os lábios em torno de uma  colhercopocanudopirulito, etc. Além disso, este fechamento também evita babar e é necessário para pronunciar os sons /p/b/m/.

  • Coloque a ponteira do Z-Vibe logo abaixo do nariz. Pressione suavemente para baixo até que o lábio superior entre em contato com o lábio inferior. Em seguida, coloque a ponteira logo acima do queixo. Então, pressione suavemente para cima até que o lábio inferior entre em contato com o lábio superior. Isso ajuda a estabelecer o conceito de fechamento labial.
  • Coloque a Preefer Tip horizontalmente entre o centro dos lábios. Depois disso, instrua o indivíduo a fechar os lábios firmemente ao redor da ponteira e segurar por 3-5 segundos, certificando-se de que o indivíduo não esteja mordendo a ponta. Em seguida, acompanhe a produção dos sons /p/b/m/. Este exercício também pode ser feito com a ponteira Probea ponteira Mini ou a ponteira Bite-n-Chew (mostrada abaixo com a ponteira Bite-n-Chew XL).
Terapia Motor Oral com a Ponteira Bite-N-Chew XL no Z-Vibe
Exercício com Z-Vibe com a Ponteira Bite-N-Chew XL

Classificação da mandíbula

Tente dizer um som de ‘e’ longo e compare-o com o som de ‘aw’. Na sequência, imagine morder um sanduíche grande em vez de uma batata frita. Você consegue sentir a diferença de altura?

Essa diferença de altura é chamada de classificação da mandíbula. Em outras palavras, esta classificação é a capacidade de julgar visualmente até que ponto a mandíbula deve abrir para certos alimentos e sons vocálicos. Confira as dicas:

  • Use as ponteiras de animais para praticar a classificação da mandíbula. A ponteira Dog Tip (Ponteira de cachorro) tem o bloco mais grosso; já a Ponteira Mouse Tip (Ponteira de Rato) é mais fina; e a Cat Tip (Ponteira de Gato) é a mais fina de todas. Portanto, iniciei com a Ponteira de Cachorro (que será a mais fácil), passe para a mordida individual e segure o bloco por 3-4 segundos. Agora, solte e repita. Em seguida, avance para a Ponteira de Rato e depois para a Ponteira de Gato.
  • Além disso, algumas outras partes das ponteiras de animais também podem ser usadas. As orelhas, bochechas e rostos têm formatos variados que exigem que a mandíbula se abra em diferentes alturas.

Confira também recursos como o Bite Blocks (com 3 níveis de Classificação de Mandíbula) e as Ponteiras Bite Blocks que podem ser utilizados com a sua Z-vibe.

Dissociação de língua e mandíbula

Como mencionado anteriormente, a língua e a mandíbula devem ser capazes de se mover independentemente uma da outra para determinados sons da fala. Portanto, isso é necessário para lateralizar a língua e movimentar o alimento dentro da boca.

  • Coloque uma Ponteira Probe ou uma Ponteira Bite-n-Chew entre os pré-molares. Agora, instrua o seu paciente a morder e segurar. Depois, peça-lhe que diga “lalalalalalala”.  Em seguida, relaxe e repita. Peça para ele morder a ponteira, fazendo com que forçe a língua a se mover sozinha, sem mover a mandíbula para cima e para baixo.
  • Agora, instrua o seu paciente a morder a ponteira novamente. Desta vez, peça-lhe que coloque a ponta da língua na crista alveolar, atrás dos dentes frontais superiores. Em seguida, coloque-o atrás dos dentes frontais inferiores. Repita várias vezes.
  • Enquanto morde a ponteira, instrua o seu paciente a estalar a  língua. Em seguida, sugue a língua até o céu do palato e estale-a. Você pode trabalhar desta forma até 25 vezes seguidas.

Elevação da Língua

Engula agora mesmo, prestando atenção à língua enquanto ela se levanta para entrar em contato com o céu da boca. Agora diga “la la la”, prestando atenção à elevação da ponta da língua. Em seguida, tente fazer o mesmo para “ga ga ga”. A capacidade de elevar a língua é uma habilidade importante para engolir, manipular alimentos na boca e produzir certos sons da fala. Confira esses exercícios:

  • Coloque a Ponteira Tongue verticalmente bem na frente da boca. Instrua o seu paciente a colocar a ponta da língua dentro do buraco.  Em seguida, , guie suavemente a língua para cima e para baixo para estabelecer o conceito de elevação da língua. Agora, você também pode guiar a língua de um lado para o outro para lateralização.
  • Tente pressionar e suavemente a Ponteira Probe/Mini Tip na parte de trás da língua e depois em direção ao palato (isso fornece um sinal tátil para a língua se elevar).  Em seguida, retire a ponteira da boca e oriente o seu paciente a produzir os sons /k/g/y/.
  • Segure o Z-Vibe verticalmente e aplique uma pressão suave para cima na crista alveolar usando a Ponteira Fine. Em seguida, retire a ponteira e oriente o seu paciente a tocar o mesmo local com a ponta da língua. Agora, acompanhe o objetivo funcional dos sons da ponta da língua /t/d/n/l/s/z/. Este exercício também pode ser realizado com as ponteiras Probe/Mini Tip
Terapia Motor Oral e Exercício com Z-Vibe com a Ponteira Fine
Exercício com Z-Vibe com a Ponteira Fine

Lateralização da Língua

A lateralização da língua é a capacidade de mover a língua de um lado para o outro. Portanto ela é necessária para a manipulação dos alimentos, a formação do bolo alimentar e a recuperação de restos de partículas de alimentos da boca. Confira as dicas:

  • Passe um lado da língua em um movimento de trás para frente usando a Ponteira Probe, Mini Tip ou Fine Tip. Em seguida, repita do outro lado.
  • Empurre suavemente a língua para o lado oposto da boca com a Ponteira Probe ou Mini Tip. Repita do outro lado. Ao fazer isso é estabelecido o conceito de mover a língua de um lado para o outro. Em seguida, para aumentar a dificuldade, instrua o seu paciente a empurrar a ponteira para obter resistência.
  • Agora coloque a Ponteira Probe ou Mini Tip dentro da área das bochechas, de lado. Na sequência, faça com que o seu paciente toque com a ponta da língua. Em seguida, repita para o outro lado. E agora, vá e volte várias vezes para simular a lateralização.

Concluindo, espero que você tenha achado essas dicas super úteis! 

Para mais exercícios Z-Vibe para fala, alimentação, mordida/mastigação e muito mais, confira o livro Dicas e técnicas para Z-Vibe e Z-Grabber.

* Texto original escrito por Debra C. Lowsky, MS, CCC-SLP – no Blog Oficial da Ark Therapeutic dos EUA. A Falconn Distribuidora e Importadora é uma empresa que faz parte do grupo da BmB Terapêuticos. A Falconn é a distribuidora oficial da Ark Therapeutic no Brasil. Portanto, ambas as empresas são autorizadas a replicar os conteúdos oficiais da Ark Therapeutic no em português, no Brasil.

Debra C. Lowsky

Sobre a autora do post:

Debra C. Lowsky, MS, CCC-SLP

***Todo o conteúdo deste site, incluindo opinião médica e qualquer outra informação relacionada à saúde, é apenas para fins informativos e não deve ser considerado como um diagnóstico específico ou plano de tratamento para qualquer situação individual. O uso deste site e as informações contidas neste documento não criam uma relação médico-paciente. Sempre procure o conselho direto de seu próprio médico em relação a quaisquer perguntas ou problemas que você possa ter em relação à sua própria saúde ou à saúde dos outros.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *